Please download Java(tm).


Sentindo

Meu Selo:

Musica:
Yes - Soon



Versos Antigos:

- 04/09/2005 a 10/09/2005
- 28/08/2005 a 03/09/2005
- 14/08/2005 a 20/08/2005
- 03/07/2005 a 09/07/2005
- 12/06/2005 a 18/06/2005
- 22/05/2005 a 28/05/2005
- 10/04/2005 a 16/04/2005
- 20/03/2005 a 26/03/2005
- 13/03/2005 a 19/03/2005


Outros Corpos:

- UOL - O melhor conteúdo
- BOL - E-mail grátis


Corpos Amigos:





Vote nesse Corpo:

- Dê uma nota para meu verso

Indique esse Verso:

Corpos Sentindo:

Layout por:



 



Estar sozinha hoje chega ser tão estranho quanto nascer...

Estar liberta, poder fazer escolhas...Andar...

Voar

Sentir entre peles

Corpos

Luas e noites...

Sem olhar para trás

Tocar

Aqui

Ali

Sou eu...
Meu eu

Meus sonhos

Viajando entre tempos

Entre versos

Que tiveram dono

Um corpo

Um olhar...

E agora voa

Voa alma

Voa corpo

Voa meu eu

Que te quero

Meu

Voa meu gozo

Entre luas

Noites

Voa meu gemido

Entre dedos

Mãos

Pensamentos...

Voe...

Meu eu

Que um dia

      Foi seu...

Gozo

Na boca, na alma, na pele...

Voa...

Paula Barros

Amigos Tem recadinho no post abaixo...Continuamos em campanha!



-Sentido por: Paula às 19h24
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Hoje vim fazer um pedido...

Prometo que postarei, em breve!

beijos...

Amigos (as)
Estamos em campanha, o site de midis de nossa querida amiga...
Label está passando por dificuldades, a dificuldade para manter, é enorme, pois não se tem retorno, e ela já não dispõe de mais recursos.
Tomamos a liberdade, de pedir a todos os blogueiros e amigos que gostam de midis para nos ajudar, basta uma contribuição, para que o site não seja fechado.
Tenho certeza que nossa comunidade, unida, não vai deixar ela na mão! Se você puder doar, qualquer quantia mensal faça parte do site.
Faça a doação e nos mande um e-mail, você passará a fazer parte do Clube de Midis Labelalluna.
Seu Blog estará em destaque, ou seu nome, como participante.
Desde já agradecemos a todos e contamos com a ajuda de vocês.
Numero da conta: itaú ag 3815 c/c 25440-8

Nosso e_mail: labellaluna@labellaluna.midis.nom.br
Nosso site: http://labellalunamidis.com.br

Os Depósitos poderão ser feitos a partir do dia 13


Povo desde já agradecemos,
Kika, Cláudia, Ilusion e Labell



-Sentido por: Paula às 13h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Retira_me

Revira_me

 

Devolva_me

Meu corpo

Meu canto

Minha alma

 

Daí_me

Minha luz

Minha sede

Minha fome

 

Devolva_me

Minhas mãos

Seus toques

Seu amor...

 

A paixão

A lua

À noite

 

Que levastes embora...

Embrulhados...

 

Como papel marche...

 

     Devolva_me

     Meu

     Seu

     Nosso

      Sentido...

 

                      Paula Barros

             

Peço desculpas a todos...

Eu não tenho feito visitas, nem atualizado sempre...

Mas sempre disse que escrevo por amor...

E quando ele vem...

Os versos se soltam...

Beijos em todos...



-Sentido por: Paula às 01h16
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




O que me move hoje são pequenas coisas...

Já lavei minha alma,

Revirei minha vida

Exclui sentidos

Busquei

Andei

Anulei minha sexualidade, para buscar o pratico...

Esquecer os sonhos...

Cacos

Quebrados

Vidas

Montadas

Desmontadas...

Deixei de ser poeta...

Deixei meu corpo na lama

Na cama

E hoje quando vejo pequenos brilhos

Pequenos sorrisos

Gestos

Sinto

Como o todo...

Devoro a alma, o sol, a lua...

A contradição

Da chuva

Do sol

De você... Sem saber quem é você...

Porque eu... Em mesmo em cacos te olho o tempo todo...

Busco-te

Desejo

Entre cacos, laços...

Sol e lua

Porque eu amo

O seu amor

Entre cacos,

Entre pequenas coisas

Eu amo o seu amor...

Mesmo não sabendo quem é você...

Paula Barros

 



-Sentido por: Paula às 23h37
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Tenho fugido de mim...

Tenho me refugiado em lugares estranhos... Sonhos

Corpos...

Tenho vivido o desejo

Ato

Como nunca vivi...Ando engolindo sentidos

Como se amanhã...Você não estivesse mais ali

Tenho bebido a vida que sai do seu corpo

Como se fosse minha água

Minha vida...

Atravesso estados

Cidades... Montanhas

Chamo Deus e peço que me queime

Vivo a glória

De um gozo único

De um tempo só

Um corpo só

Onde eu me perdi

E me achei...

Em sentidos, na pele...

No gosto

Na boca, maldita...

De um prazer vencido...

Um amor perdido...

Que eu sei...

Que depois de ter você, naquele quarto de hotel...

Eu jamais...Consegui me achar em meio de sentidos...

Para que me achar?

Se você ainda está deitado ali...Com a boca marcada

E com os olhos de quem viu o mar pela primeira vez?

Sentidos...

Perdidos

Achados

Num quarto de hotel...

Em meio que bocas...

Lutas e fugas

Estou ali

Na porta... Perdida só a te olhar...

Eu amo você

Mesmo assim

Perdida em BH...

 



-Sentido por: Paula às 00h18
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




            

  Paixão hoje

Amor sempre...

Olhos, bocas,busca

Sol...Pôr

Chuva

Cor

Amor sem dor

Paixão com cor...

Estradas Com flores

Pedras ao lado

Sapatos jogados

Corpos deitados

Estrada macia

Com gosto de amor

Sol

Pôr

Com raios de luz

Pós

Amor

Com gosto de vida

Paixão

Amor

Com gosto de ti

Pós

Ter

Amor

Com você

È estrada macia, sem pedras nós pés...È sapato jogado...È vento suave!

È Sol

È por

Ter amor

A você...

Paula Barros

                     "Se algo nos salva é o amor...

                          A paixão...

                      Se algo nos mata...

                          È a ausência de um amor...

   



-Sentido por: Paula às 22h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Dia frio, dia de saudades...

Saudades de mim, do meu Eu

Molhada

Eu

Sem correntes pelo corpo...

Pela mente

Saudades de mim sonhando

Acordada pela vida

Andando por ai, procurando ruas...

Lugares, cheiros, de um inverno passado

Faces perdidas

Entre correntes de uma vida séria

Saudades

De suas mãos passando pelo meu corpo ao amanhecer...

Sua boca no meu corpo

Do vinho esparramado entre lençóis

Entre bocas

Entre corpos

De quem sonha

Ama

Busca

Vive de anjos e cantos

Vive porque a vida existe

E as correntes jogadas ao lado...

Há, saudades de mim

Assim, com você... No Inverno passado...

Vem...

Que sinto

Saudades

De nós

Ali...

 

Paula Barros



-Sentido por: Paula às 00h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




 

Já fechei meus olhos,

Já lacrei minha boca...

Tentei voar

Sobrevoar montanhas, para chegar até você

Travei meu corpo

Travei o gozo

Desejo

Fome

Travei meus sonhos

Perdi as asas

Já fugi do cheiro

Do gosto

Do tremor

Tentei voar

Encontrar

Um longe...Perto...

Os seus olhos

Meus

Seu corpo

Meu

Tentei Voar

Mas seu gozo, seu riso, seu cheiro...

Segue-me...

Seu

         Ser

Meu

       Vôo

Nosso

         Horizonte...

 

 

Paula Barros

Ando sumida porque não tenho mais tempo...

Entrei na guerra que sempre fugi... Capitalista...

Hoje quero aprender a ser uma senhora quase normal rs

Deixo um beijo para cada um que passa por aqui...

Saudades



-Sentido por: Paula às 22h19
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Por falar em amor

E por falar em amor...

Alma!

E por falar em paixão...

Alma

Nua

Sem calma,

Alma.

Amor que vem

Presente dos Deuses

Alma

Que vem

Vai

E ficamos com os trapos, restos e traços...

Alma

Retro_verso

Tempo

Alma

Que teima

Que arde

Insiste

Em ser

Alma...

Minha

Sua

Calma...

Somos só almas...

Retro_

Versos

De amor

Paula Barros

 



-Sentido por: Paula às 23h38
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Madrugada fria num quarto enorme, o vento parece querer derrubar minha janela,

Meu eu.

Sinto medo da chuva, do temporal, minha fragilidade infantil vem como fogo.

Recolho velas, isqueiro, olho minhas filhas e volto a me fechar debaixo do edredom.

O barulho continua, mesmo com musica, mesmo com vinho...

Tento volta a um passado onde se via estrelas, não tinha chuva, nem dor.

Tinha cachos de menina, sorriso malandro e gritos de felicidade.

A praça da liberdade, seus jardins, fontes e o coreto onde eu gostava de me imaginar cantora!

Risos dos meninos, quando me ouviam cantar!

Cheiro do churrasco do seu Manoel...

Sorvete de chocolate do Seu Domingos...E o povo passando...

O tempo correndo, a dor nascendo...

Descoberta do mundo...

Em BH, não tinha medos.

Tinha as montanhas que cercava minha casa, tinha o cheiro de gente no ar...

Tinha as ladeiras, que me aqueciam no inverno.

Tinha os amigos na mesa do bar...

Pinga com mel... Bamba de couve, e Lô Borges no fundo do bar.

Era Santa Tereza com aquele charme de interior...

Tinha o Milton Nascimento, Toninho Horta, sentados no coreto nos perguntando o que seriamos quando crescer!

Eu já sabia quem eu era quando me sentava ali, minha resposta de malandra era simples...

Eu já cresci, já sou poeta!

O tempo correndo

Bola de gude descendo a ladeira...

Véu e grinalda, sonho de ser feliz...Deixar o bairro... Deixar o coreto...

Pinga  com mel

Trem andante

Sorriso de menina

Era hora de ir para faculdade, era hora de tentar compreender letras por letras...

Casamento sufocante...Professor marido...

Fiz tudo errado, queria comunicação!

Fiz letras

Casei para que?

Voltei para o coreto, para a praça e vi o povo já na estrada.

Já não tinha nossa macarronada do Bolão de madrugada, já não tinha pinga com mel!

Bola de gude... Rola... Rola...

Tira-me do vento que quero voltar...

Tira-me desse barulho que quero abraçar

Leva-me para casa, pois é lá que quero ficar...

Oh Minas Gerais...

Abraça-me, pois quero voltar!

 

Paula Barros

 



-Sentido por: Paula às 18h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________




Recomeçar

Alguém me perguntou porque mudo tanto de endereços, dormi pensando em tudo que vivi,

Quando comecei o meu primeiro blog.

Vi-me em becos, estradas, tempestade, e hoje numa corrida louca por algo que nunca lutei,

Que é pela minha carreira, ganhar mais, perder menos.

Anulei dentro de mim algumas chances de um amor maior.

Hoje quando percebo qualquer erro, ou afastamento, pego minha mochila e sigo meu caminho...

Não que o amor não valha a pena...

Que sonhar não me faz falta...

Faz

O desejo, a descoberta, a sensualidade, sempre esteve dentro de mim de uma forma forte...

Eu nunca soube viver sem estar apaixonada...

Eu nunca soube escrever sem estar vivendo algo, porque é do viver que meus dedos se movimentam.

E é do querer que me descobri como escritora, como poeta, e como mulher...

Esse blog vai ter atualização semanal, o site é o antigo Outra Face, com alguns textos que não foram ao ar, que espero em breve estar podendo editar.

Pois para mim foi meu melhor!

E eu não gostaria de ficar sem teto, sem um espaço...

Espero que eu consiga ficar um bom tempo por aqui com minha mochila no armário!

Beijos em todos!

                                   Paula Barros

 

  Estou colocando aos poucos os textos no ar...

Assim vão compreender como começou...

E terminou...

   ( SITE)



-Sentido por: Paula às 13h13
[ ] [ envie esta mensagem ]

___________________________________________________